"Estamos aprendendo a fazer mais coisas. Toda a sala está envolvida no projeto de leitura", disse Péricles Samuel.
Fale conosco (86) 99495-8096

"Estamos aprendendo a fazer mais coisas. Toda a sala está envolvida no projeto de leitura", disse Péricles Samuel.

Equipe da Escola Comradio esteve na Escola Felesmino Freitas conversando com os alunos e tirando as dúvidas sobre a produção audiovisual.


Um dos desafios frequentes de um professor é  fazer com que os seus alunos tenham o hábito da leitura. Silvana Sousa, professora da Unidade Escolar Felismino Freitas encontrou no Cinema a chave para que os alunos do 2º ano sentissem o gosto pela leitura. Com isso, a equipe da Escola Comradio esteve presente no colégio, onde conversaram e tiraram as dúvidas dos alunos de como é feita a produção audiovisual. 

Professora Silvana Sousa

Uma  pesquisa realizada em 2016 pelo Instituto Pró-Livro mostrou que o brasileiro lê em média 2,43 livros por ano. De acordo com Silvana Sousa é necessário estimular a leitura dos alunos. Ela explica como nasceu a ideia dos filmes. “ Este ano eu fiz uma escolha de selecionar seis livros em que a gente iria dividir pelas turmas e fazer um rodízio. E o livro que eles se identificassem, nós propomos para que  fizessem  o filme de acordo com a leitura”, explicou a professora. 

Alunos da Escolar Felismino Freitas

Grasiele Soares, Ana Clara Torres e Péricles Samuel, são alunos do 2º ano. Os estudantes explicam que não imaginavam que em sala de aula iam produzir um filme. “Estamos aprendendo a fazer mais coisas. Toda a sala está envolvida no projeto de leitura e principalmente na realização dos filmes. É algo difícil, mas muito gratificante”, disse Péricles Samuel.

Professor Iraildon e aluna da Escolar Felismino Freitas

Professor Iraildon Mota, presidente da Escola Comradio e do Instituto ILeve, comentou o que é necessário para a produção audiovisual. “Tirar foto com o celular vocês já fazem, mas qual é o sentido dessa fotografia? Toda vez que fazemos um produto audiovisual estamos fazendo para alguém. O audiovisual é muito poderoso, mas devemos saber como usar, trazer sentido para aquilo que estamos fazendo”, comentou, Iraildon Mota. 

Uma pessoa que ler com frequência, seu vocabulário é mais aguçado, sua memória fica melhor e a escrita fica aprimorada.“Eu sempre estudei em Escola Pública. Conheço a realidade de todos e sempre gostei de ler e estudar. E até hoje, não tem um dia se quer que eu não estude. Todo dia eu leio, aprendo uma coisa nova”, afirmou o professor Iraildon Mota. 

Dê sua opinião:


Veja também:

Projeto Mulheres de Visão participará do RECONECTA 2020

Projeto Mulheres de Visão participará do RECONECTA 2020

Fact checking é tendência profissional para 2021

Fact checking é tendência profissional para 2021

Mulheres são vítimas de deepfake pornográficas

Mulheres são vítimas de deepfake pornográficas