Os desafios da comunicação na era do clique, é tema da Aula Inaugural na Escola Comradio.
Fale conosco (86) 99495-8096

Os desafios da comunicação na era do clique, é tema da Aula Inaugural na Escola Comradio.

Alunos participam de bate papo na Aula Inaugural do curso de Radio e Tv



Aula Inaugural do Curso de Rádio e TV

Com Smartphone qualquer um pode virar fotógrafo,  digital influencie ou blogueiro. Os conteúdos produzidos para  as redes sociais hoje pode afetar a vida das pessoas para o bem e para o mal.  Este foi temática  que reuniu jornalistas e diretores de tv para debater os desafios e oportunidades de fazer comunicação na era do clique. O debate aconteceu durante a Aula Inaugural do curso de Rádio e TV realizado no dia 28 de agosto da Escola Comradio. Participaram do encontro a diretora de jornalismo da TV O Dia Paula de Oliveira, a jornalista da Tv e Rádio Meio Norte Carol Durães e o diretor da TV Band Piauí.  A conversa foi mediada pelo presidente da Escola Comradio e do Instituto ILEVE, professor Iraildon Mota.

Edgar Mendy, diretor da TV Band Piauí.

O diretor geral da TV Band Piauí, Edgar Mendy, afirmou que um bom jornalista pode nascer em qualquer lugar e que pode faltar emprego, mas que trabalho não falta. “Trabalho não falta, agora se você pega o celular e começa a falar bobagem, você não tem trabalho e ninguém vai querer te ouvir. Quer trabalhar? Como comunicador pode começar por onde quiser. Pode até mesmo começar escrevendo à mão, tendo credibilidade no que escreve, no dia seguinte, se você continuar escrevendo a verdade, aí sim a pessoa começa sua vida de comunicador”, expressou.  O diretor comentou ainda que “ a nossa família Band aqui no Piauí se faz partindo da  base dos   técnicos da Comradio e é nosso pilar máximo. A confiança que nós temos no curso que a Comradio faz é justamente essa: saber que vamos extrair daqui bons profissionais” afirmou o diretor da Tv Band Piauí.

Paula de Oliveira, diretora de Jornalismo da Tv O dia.

Paula de Oliveira, diretora da TV O Dia, comentou que  a responsabilidade na apuração dos fatos é mais importante do quer dar a notícia em primeira mão.  “Realmente existe uma velocidade da informação, mas eu não sei até onde essa velocidade é boa. Tudo tem que ser averiguado, procurado saber se o fato é real, se é verdadeiro.  O clique é bom, a informação imediata é boa? É, mas até que ponto? Tudo na vida é preciso ter uma averiguação, principalmente na comunicação que leva a responsabilidade com a informação”, afirmou Paula de Oliveira.

Carol Durões, jornalista da TV e Rádio Jornal Meio Norte.

“Existe muita gente que produz fake news, mas em contrapartida também há muitas pessoas que contribuem com responsabilidade, que é fiel e tem o prazer de ajudar”, afirmou a jornalista Carol Durães. A jornalista ainda falou que no passado as pessoas ficavam à espera das notícias do rádio ou Tv, mas que isso mudou com o chegada da internet. “Várias vezes eu estava apresentando o programa e recebi uma notícia dada pelo ouvinte. Claramente a gente checa tudo antes de vincular, mas sendo confirmada nós noticiamos o que recebemos.  Quem tá na rua nos abastece de notícias, e isso aproximou as pessoas das redações e com isso elas se sentem parte daquele meio de comunicação”, ressaltou a jornalista.

Carol Durães, Iraldon Mota, Paula de Oliveira e Edgar Mendy.

Mais de 40 alunos participaram do momento, em que conversaram e tiraram algumas de suas dúvidas em relação à comunicação. 

Dê sua opinião:


Veja também:

Projeto Mulheres de Visão participará do RECONECTA 2020

Projeto Mulheres de Visão participará do RECONECTA 2020

Fact checking é tendência profissional para 2021

Fact checking é tendência profissional para 2021

Mulheres são vítimas de deepfake pornográficas

Mulheres são vítimas de deepfake pornográficas